Diamantina


Diamantina é uma cidade que soube conservar sua arquitetura, sua cultura e sua natureza e se tornar uma das cidades históricas mais conhecidas e visitadas do Brasil. Possui casario colonial de inspiração barroca, construções históricas, suas igrejas seculares, paisagem cênica e uma forte tradição religiosa, folclórica e musical, com suas serenatas e vesperatas que tocam no mais profundo da alma.

Arte Miúda- Diamantina

Os principais pontos turísticos da cidade são: Antiga Casa da Intendência, Capela N.S.da Luz, Conselheiro Mata, Casa da Glória, Biblioteca Antonio Torres, Mercado Velho, Casa de Juscelino, Casa Chica da Silva, Igreja de N.S.do Carmo, Igreja de S. Francisco de Assis, Igreja Matriz de Santo Antonio, Vila de Biribiri, Museu do Diamante, Museu da Tipografia, Museu da Seresta, Casa de Papai Noel.

Hoje, essas características, além de encantar a todos, trouxeram para a cidade o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, entregue pela UNESCO.

Diamantina tem entre os seus moradores, duas figuras exponentes e admiradas, nascidas na cidade, como Juscelino Kubitschek de Oliveira, em 12/09/1902 e falecido em 22/08/1976, e que foi deputado federal, prefeito e presidente da República; e Francisca da Silva Oliveira, a Chica da Silva, nascida em 1732 e falecida em 15/02/1796, escrava e mais tarde casada com um rico contratador de diamantes e transformada em destaque na sociedade local.

A cidade está localizada no Vale do Jequitinhonha, distante da Capital Mineira 292 KM por estrada asfaltada. Tem um clima ameno em média de 18◦ C durante o ano. Sua fundação data de 06/03/1831.